Quem somos

Verbo Ser

Que vai ser quando crescer?
Vivem perguntando em redor. Que é ser?
É ter um corpo, um jeito, um nome?
Tenho os três. E sou?
Tenho de mudar quando crescer? Usar outro nome, corpo e jeito?
Ou a gente só principia a ser quando cresce?
É terrível, ser? Dói? É bom? É triste?
Ser; pronunciado tão depressa, e cabe tantas coisas?
Repito: Ser, Ser, Ser. Er. R.
Que vou ser quando crescer?
Sou obrigado a? Posso escolher?
Não dá para entender. Não vou ser.
Vou crescer assim mesmo.
Sem ser Esquecer.

Carlos Drummond de Andrade

O grupo

Quando nos foi entregue a função de escolher um tema para tratar, sentimos que era fundamental que falássemos sobre nós mesmos. Percebemos que o que liga a todos nós é que a participação na nossa própria cidade é levada com a mesma seriedade (ou falta dela) por um motivo: somos jovens. E, dessa forma, quem somos em São Paulo? E se é que somos alguém na cidade, afetamos a ela do mesmo jeito que ela nos afeta? Nós somos os jovens que a cidade forma ou os que ela representa?

Não sabemos ainda. Talvez, ao final desse projeto, ainda não teremos respostas precisas.

Nossa única certeza é que somos o que está por vir.

#todxs

 

 

Gabriel

Entrar na Escola Móbile esse ano com certeza foi algo que eu não imaginava que ocorreria, mas no momento em que soube que havia sido aceito pela escola, não fui capaz de recusar a oportunidade. Acho que de uma certa maneira sempre busco sair da minha zona de conforto, seja descobrindo coisas e gostos novos ou me desafiando a ir além do que estou acostumado. Além disso, possuo uma paixão enorme por música, que está presente em grande parte do meu dia a dia, inclusive no momento em que escrevia esse texto. Não acho que esse parágrafo irá servir para me descrever completamente, mas é o que considerei ser o mais essencial pro blog.

#gabriel

 

 

Isa

Tem muitos jeitos de conhecer uma pessoa. Dizer bom dia, jogar papo fora. Mas o que nos leva a perceber o outro são os pequenos processos do dia a dia, são os momentos que vivem. Isto porque o que pensamos sobre nossas experiências que fazem nós sermos quem somos. Dizer que sou a Isa e que tenho 16 anos provavelmente vai passar batido ao tentar explicar quem sou eu. Então, espero que a cada pesquisa, análise, impressão, dica eu possa mostrar aos poucos a pessoa que sou hoje e, quem sabe, a que eu gostaria de me tornar no futuro.

#isa

 

 

Julia

Sendo totalmente sincera, eu estou há tempo demais pensando em como me apresentar. É o tal paradoxo da escolha: há tantos lados de mim e tantas maneiras diferentes de mostrá-los que seria mais fácil não escrever esse texto que escrevê-lo só pra ver, depois, que poderia ter ficado melhor. Mas acabei percebendo que é mais simples que isso. Meu nome é Julia e eu tenho 16 anos – 13 dos quais eu passei estudando na Escola Móbile. Todo mundo diz que eu penso demais. Eu luto pelo que acredito, escrevo textos que ninguém lê e desisto de hobbies muito rápido. Meu sonho é mudar uma vida (na verdade, quantas eu puder), por mais pretensioso que isso soe. E se houver mais aspectos importantes sobre mim, eles vão sempre aparecer no que e em como eu posto, mas por enquanto, isso é tudo que um parágrafo pode resumir.

#julia

 

 

Marco

Oi, meu nome é Marco Flávio, tenho 16 anos e estudo na Escola Móbile há 14 anos, desde que me conheço por gente. Um de meus hobbies favoritos é passar tempo com meus irmãos, já que tenho dois mais novos e uma irmã mais velha. Também posso dizer sobre mim que sou muito preguiçoso mas quando me esforço de verdade, eu tenho um bom resultado e é exatamente isso o que farei nesse projeto! Eu não tenho uma intimidade gigantesca com meu grupo mas só nesses primeiros dias já estamos muito mais amigos do que antes então acredito que terei uma ótima experiência!

#marco

 

 

Anúncios